Notícias

Lisboa na ribalta: de teatros e outras estórias

A próxima visita-percurso em Lisboa vai decorrer a 18 de junho, sob o tema “Animatógrafos há muitos!”. Circula-se entre animatógrafos e cineteatros para se recordar os tempos em que as luzes da ribalta cinematográfica fizeram tremer mas não cair a ancestral arte de Talma.

A iniciativa da Fundação Inatel denominada “Lisboa na ribalta: de teatros e outras estórias” prolonga-se até outubro e dá a conhecer diversos palcos da cidade – teatros, cinematógrafos, cinemas, uns ainda visíveis e edificados, outros já desaparecidos ou transformados.

Objetivo: explorar o lugar das artes performativas como espaços de convívio e afirmação social, nomeadamente no virar do séc. XIX para o séc. XX. “Trata-se – sublinha Paula Gomes Magalhães, orientadora das visitas – de percorrer algumas zonas emblemáticas de Lisboa, como o Chiado ou a Avenida da Liberdade, ao sabor do principal divertimento de outros tempos: o teatro! Queremos que seja uma verdadeira viagem ao passado (ainda que com os pés bem assentes nas ruas do presente), recheada de ambiências, personagens, história e estórias. Colocamos Lisboa na Ribalta para, bem iluminados, mergulharmos no quotidiano, no dia a dia dessa Lisboa de outras eras.”

A cidade será explorada, através dos diferentes percursos, como um palco de movimentos artísticos e urbanísticos, mas também de comportamentos sociais e vontades políticas. Paralelamente a cidade será compreendida como epicentro de construções sociais, narrativas e ficções: “Pretendem-se – acrescenta aquela responsável – visitas dinâmicas e muito animadas em que os lugares puxam a palavra, as palavras desvendam a história e puxam as estórias e as estórias puxam novas estórias mas em que a curiosidade de quem nelas participa pode ditar todas as regras. Em resumo: uma aventura em que gostaríamos que todos embarcassem.”

Paula Gomes Magalhães é investigadora do Centro de Estudos de Teatro, da faculdade de letras da Universidade de Lisboa, e autora do livro Belle Époque. A Lisboa de finais do séc. XIX e inícios do séc. XX.

As próximas visitas-percurso estão previstas para 17 de setembro e 15 de outubro com os temas “A ladeira é vaidosa!” e “Pelos livros é que vamos!”, respetivamente. O horário é às 15 horas.