Cartaz

O cinema é uma grande aventura

Estreia do novo Terrence Malik não ofusca, nem de perto nem de longe, boas surpresas europeias.

 

Mustang, de Deniz Gamze Ergüven | França/Turquia/Alemanha, 2015, 1h37

Com: Gunes Sensoy, Dogba Doguslu, Tugba Sunguroglu. Em cartaz.

Da adolescência rebelde, e denúncia da educação retrógrada contra a condição e liberdade feminina, trata esta primeira obra de uma mui promissora jovem cineasta turca, híper-premiada internacionalmente. Candidato ao ‘Oscar’ para melhor filme estrangeiro.

 

O Filho de Saul, de László Nemes | Hungria, 2015, 1h47

Com: Géza Röhrig, Levente Molnár, Urs Rechn. Em cartaz.

O horror do genocídio nazi revisitado através do drama de sobrevivência, duro e opressivo, dum prisioneiro de Auschwitz-Birkenau forçado a laborar nos crematórios que um dia se depara com o corpo de um rapaz que reconhece como seu filho. Grande Prémio Cannes 2015. ‘Globo de Ouro’ para melhor filme estrangeiro.

 

Cavaleiro de Copas, de Terrence Malick | EUA, 2015, 1h58

Com: Christian Bale, Natalie Portman, Cate Blanchett. Estreia a 3.

Um escritor de comédias em busca da felicidade e o sentido da vida. Para que conste: o autor do épico contemplativo “Barreira Invisível” e do drama intimista “A Árvore da Vida” prossegue a via da abstração poética, sombria e complexa.

 

Três Recordações da Minha Juventude, de Arnaud Desplechin | França, 2015, 2h03

Com: Quentin Dolmaire, Lou Roy-Lecollinet, Mathieu Amalric. Estreia a 10.

O cineasta de “Esther Kahn” (com a espantosa Summer Phoenix) e “Um Conto de Natal” retoma a sua especial vocação para histórias sobre o existencialismo, a família e a civilização: um antropólogo de meia idade regressa a França após longa ausência e relembra os tempos de infância e juventude.

 

Deus existe e vive em Bruxelas, de Jaco Van Dormael | Bélgica/França/Luxemburgo, 2014, 1h52

Com: Benoît Poelvoorde, Catherine Deneuve, Yolande Moreau. Estreia a 10.

Fazer de Deus, e da religião católica, tema de comédia burlesca, poucochinho ortodoxa e temperada de humor absurdo e lirismo poético, é uma ousadia de enorme risco. Mas Dormael (o realizador de “Totó o herói”) é lúcido, e a sua velha alma é o que sempre foi: humanista.

 

Posto Avançado do Progresso, de Hugo Vieira da Silva | Portugal, 2015, 2h

Com: Nuno Lopes, Ivo Alexandre, David Caracol. Estreia a 17.

Uma reflexão sobre a condição humana e as tensões psicológicas centrada nas vivências dramáticas de dois colonizadores portugueses em África nos finais do século XIX. Baseado na novela “An Outpost of Progress” de Joseph Conrad.

 

O Panda do Kung Fu 3, de Alessandro Carloni e Jennifer Yuh |EUA, 2015,1h35

Animação. Vozes (versão original): Jack Black, Dustin Hoffman, Angelina Jolie, Jackie Chan. Estreia a 17.

Para as crianças em idade escolar à espera do novo Panda Kung-Fu: a nova aventura de Po mantém em alta o poder de atracção que o caracterizou, possui o mesmo requinte técnico (e formal), a mesma capacidade de divertir e de nunca deixar de… surpreender. 

Joaquim Diabinho

[O autor escreve de acordo com a antiga ortografia]